Posts Marcados Com: são paulo

Benihana e o show das espátulas!

benihana

Hoje foi a vez de conhecer o Benihana, a mais nova sensação da Rua Amauri. A casa inaugurada há pouco mais de dois meses é uma franquia de uma rede norte-americana criada em 1964 e que hoje conta mais de 80 restaurantes espalhados pelos EUA (tem até no Alasca!), Caribe e América do Sul. Esta é a primeira das 5 unidades que serão abertas no Brasil e chega pelas mãos do grupo de  empresários formado por Marcel Gholmieh, Bruno Laporta (também sócios do Al Baladi e Hooters), Marcelo Alcântara, Paulo Torre (Serafina) e Leandro Onsari (sócio do Benihana Buenos Aires).

benihana1Localizado no antigo endereço do Siá Mariana, o Benihana conta com 22o lugares distribuídos em dois pavimentos e oferece mesas comuns ou com chapas que acomodam de 7 a 10 pessoas cada uma. O grande chamariz e diferencial da casa é o malabarismo das espátulas. O Chef Carlos Ohata e sua equipe composta por 12 cozinheiros conseguem unir com bastante habilidade a arte da culinária e do entretenimento. O Teppanyaki, o carro-chefe da casa, é preparado na sua frente de uma maneira performática, o que deixa sua refeição bem mais divertida e animada. Ali, vc não paga apenas pela comida, mas também pelo show.

As 18 opções de teppan variam entre carne bovina, frango, peixes e frutos do mar. Escolhi o “Teriyaki Steak”(R$ 65): bife de chorizo, cogumelos e cebolinha ao molho teriyaki. Todos os pratos  de Teppanyaki acompanham sopa de cebola (gostosinha, mas trocaria  pelo tradicional missoshiro), saladinha com molho de gengibre, camarão aperitivo (muito bom!), legumes, arroz e dois molhos, o de gengibre para frango, peixes ou frutos do mar e o de mostarda para as carnes bovinas. O prato é saboroso e o molho teryiaki estava incrível, mas tudo dentro das expectativas. A porção é individual, mas se for combinada com uma entrada (edamame ou temaki, por exemplo), pode ser dividida tranquilamente, tudo depende do seu apetite.

O cardápio possui outras opções como sushis, sashimis, temakis e uma cardápio de bebidas bem atrativo e diversificado. Além de drinks variados (provei e gostei muito do “Exotic Mojito”), o restaurante oferece cervejas japonesas e muitas opções de saquês. Chegou há pouquíssimo tempo e já possui a maior adega de saquê do país, comandada pela sommelier Yasmin Yonashiro. Ao contrário do menu de bebidas, o de sobremesas é modesto e com poucas opções, quase tudo é sorvete.

Desde o momento que entrei no Benihana, foi inevitável a comparação com o já consagrado Shintori, localizado no Jardins. Para quem não conhece, o restaurante japonês também utiliza chapas no preparo de alguns de seus pratos, com show de espátulas, porém de uma forma mais contida. Apesar da semelhança no estilo, são casas bastante diferentes em diversos aspectos, principalmente nos ingredientes utilizados no preparo e no ambiente. O Benihana é bem “americanizado” e utilizada ingredientes e temperos que agradam ao paladar norte-americano. A comida é muito saborosa, mas  com aspecto mais “pesado”e calórico. No Shintori a tradição japonesa, mesmo que com alguma influência brasileira, é mantida e segue a linha da alimentação mais leve e saudável. Outra grande diferença é o ambiente. Além da decoração mais ocidental, o Benihana é mais barulhento. Gritos e exaltações diante da atuação dos chefs são comuns e frequentes, o que quase não acontece no Shintori. Lá quase não se houve a conversa da mesa ao lado e o ambiente é como se estivesse em algum restaurante em Kyoto, com direito a tatames e lago com carpas.

De qualquer forma, o Benihana tem tudo para cair no gosto dos paulistanos e é um ótimo lugar para reunir amigos, se divertir em família (a criançada adora!) ou comemorar seu aniversário, com direito a “Parabéns a você” em japonês. Seja qual for o seu motivo, vale a pena conferir!

Benihana

Rua Amauri, 517 – São Paulo/SP

Tel: +55 11 3078-2549

http://www.benihana.com

Anúncios
Categorias: América do Sul, Destinos Nacionais, Estados Unidos, Restaurantes, Viagem | Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Game, Set and Match Nadal

DSCN9926

Entre os dias 11 e 17 de fevereiro, São Paulo sediou o Brasil Open, o maior evento de tênis do país. E, claro, o Esporte na Mochila esteve presente, acompanhou tudo de perto e conta os melhores momentos aqui para vocês.

O evento esportivo contou com a participação de muitos tenistas do cenário mundial, mas a grande estrela, sem dúvida alguma, foi Rafael Nadal. O tenista espanhol é considerado um dos maiores tenistas de todos os tempos. Entenda: com apenas 26 anos ele já venceu onze títulos individuais de Grand Slam, 21 títulos em torneios ATP World Tour Master 1000. Pela Equipe Espanhola de Copa David venceu as finais de 2004, 2008, 2009 e 2011. Quer mais? Venceu todos os Grand Slams, o que fez dele o sétimo tenista da história e o mais novo na Era Open a realizar esta façanha. Também é o segundo jogador masculino a completar o Golden Slam (vencer os quatro Grand Slams e também os Jogos Olímpicos), depois de nada mais nada menos que  Andre Agassi. Todo o seu sucesso no saibro o fez ganhar o apelido de “Rei do Saibro”, levando muitos especialistas a considerá-lo o maior jogador no saibro da história.

As partidas foram realizadas no Ginásio do Ibirapuera e em duas quadras secundárias e foram alvo de muitas críticas pelos tenistas participantes, os quais alegaram existir muitos buracos e por ser muito rápida para uma quadra de saibro (pó de tijolo). O argentino Horacio Zeballos, que veio a São Paulo depois de faturar em cima de Nadal o ATP de Viña del Mar, no Chile, disse que as quadras não estão condizentes com o nível da disputa e também alfinetou as bolinhas utilizadas na competição: “Estão muito pequenininhas”. O gerente do Brasil Open, Roberto Burigo, admite que houve pouco tempo para a construção da quadra de saibro devido ao UFC São Paulo, realizado em 19 de janeiro. Mesmo tendo sido aprovada pela ATP, pessoalmente, não é difícil perceber a falta de estrutura não só das quadras, mas do próprio Ginásio do Ibirapuera. Ao constatar muitas luzes queimadas, banheiros depredados e péssima qualidade do som dos auto-falantes, também sou obrigada a  concordar com Zeballos e o pior, entretanto, é constatar que a cidade de São Paulo não possui outro lugar para receber eventos de tamanha importância.

Felizmente, a falta de estrutura não impediu que o público lotasse o Ginásio, principalmente nos dias de jogos de Rafael Nadal. Para quem não  sabe ou não acompanha tênis de perto, Nadal veio de uma cirurgia no joelho e buscou durante o torneio ganhar ritmo para voltar a ocupar o primeiro lugar no ranking. Durante os jogos ficou evidente o desconforto e insegurança de sua recuperação da contusão que o tirou das quadras por sete meses. Mesmo sem dar o seu 100%, só a presença de Nadal já é um presente para a torcida. Fãs apaixonados, seja pelo seu talento, por sua simpatia ou por sua famosa “puxadinha na cueca”, lotaram as arquibancadas do Ibirapuera para vê-lo de perto.

DSCN9929

Mesmo com uma atuação tímida de Thomas Bellucci e João Souza (o Feijão), a torcida brasileira pode sentir o gosto da vitória com Bruno Soares. O mineiro conquistou o tricampeonato do Brasil Open neste domingo. Ao lado do austríaco Alexander Peya, o brasileiro venceu o checo Frantisek Cermak e o eslovaco Michal Mertinak por 2 sets a 1, com parciais de 6/7 (5-7), 6/2 e 10-7.

Mas na minha opinião, o grande destaque do Brasil Open foi argentino Martin Alund. Rotulado como a zebra ou “lucky loser” do torneio, Alund conseguiu um feito heróico mesmo tendo sido derrotado por Nadal na semi. Pude assistir pessoalmente a um de seus jogos, nas oitavas de final, onde ali pude perceber sua garra e perseverança,  ao despachar o francês Jeremy Chardy, quarto cabeça de chave do torneio, em partida dramática. Alund deve estar contente, pois além de fazer uma ótima partida encarar Nadal de frente, a partir desta segunda-feira passará a figurar no Top 100 do ranking.

Mesmo ainda se recuperando e resgatando a confiança em seu joelho, o talento, a estrela e a garra de Nadal falaram mais alto. Em apenas 2 semanas de recuperação, 7 meses sem jogar, participou de 2 torneios e chegou a 2 finais. A vitória de 2×0 aqui no Brasil sobre o argentino David Naldabadian foi muito significativa para Nadal e para o tênis, pois significa a volta do grande campeão, um novo recomeço.

O campeão do Brasil Open não foi apenas Nadal, mas o tênis brasileiro. Além  da torcida ter a oportunidade de ver de perto esse fenômeno e de popularizar o esporte no país, foi a chance dos brasileiros conferirem de perto um tênis de alto nível, após uma imensa lacuna desde a aposentadoria de Gustavo Kuerten, em 2008. Mesmo sem nenhum ídolo nacional, a participação de Nadal no torneiro trouxe o Brasil de volta ao cenário mundial e, se souberem aproveitar, pode ser  grande chance de uma nova guinada para o tênis nacional.

Sequência Martin Alund

Sequência Martin Alund

Categorias: Esporte | Tags: , , , , , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Almoço no Rive Gauche Cuisine

rivegauche

O Esporte na mochila foi conhecer mais um restaurante recém-inaugurado aqui em São Paulo, o Rive Gauche Cuisine.

A casa fica no terceiro piso do Shopping Cidade Jardim e pertence a restauratrice Ida Maria Frank, também dona do já consagrado e italiano Due Cuochi e do francês Le Marais.

Este é o primeiro empreendimento de Ida após sua associação com o grupo Barbacoa e seu cardápio é uma mescla das duas cozinhas, visando criar uma gastronomia francesa contemporânea e criativa, o que o diferencia da cozinha clássica do Le Marais. Uma parte dos pratos foi criada pelo chef italiano Giampero Guilliani, do Due Cuochi, e o restante fica por conta do chef Marc Le Dantec, nascido na região da Bretanha e que comanda a cozinha do restaurante franco-italiano.

O ponto alto do almoço foi a sobremesa:  mil folhas com creme de baunilha  – ótima apresentação, deliciosa e leve.

Apesar da comida ser saborosa e oferecer um bom serviço, não me senti surpreendida em nenhum momento. Acho o Due Cuochi excepcional e gosto muito do Le Marais, mas confesso ter ficado um pouco decepcionada com o Rive Gauche. Mas levando em consideração a experiência de seus proprietários e o fato da casa ainda ser nova, tem tudo para se igualar rapidamente a seus “irmãos”.

Rive Gauche Cuisine

Shopping Cidade Jardim

Av. Magalhães de Castro, 12.000, 3º piso – São Paulo

Telefone: 55 11 3758-2616

Categorias: Destinos Nacionais, Restaurantes, Viagem | Tags: , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Impressões do Osaka, o novo restaurante nikkei da Amauri!

osaka

Aproveitei o feriado do Carnaval para conhecer o mais novo restaurante da Rua Amauri, o Osaka.

Com filiais em algumas cidades da América Latina (Lima, Santiago, Buenos Aires e Cidade do México), a rede abre a sua primeira casa brasileira em São Paulo com um cardápio diversificado e com muitas novidades. A começar pelos tiraditos que refletem a principal insipiração deste restaurante: a cozinha nikkei, misturando com maestria a gastronomia peruana e oriental. O prato de nome curioso nada mais é do que peixe cru fatiado, como o  sashimi, em um molho apimentado.

Ali pude experimentar uma das expecialidades da casa, o ceviche. É possível e altamente recomendado fazer a degustação de 3 dos 4 sabores disponíveis. É divino, posso garantir! Mas existem muitas outras opções como sushis, sashimis, temakis, grelhados, todos com criações exclusivas e molhos preparados conforme manda a culinária peruana, famosa e reconhecida por sua variedade, qualidade e pela riqueza de sabores, aromas e cores. Independente do prato que for pedir, não deixe de acompanha-lo com o arroz tailândes, é incrivel!!!

No Osaka a regra é compartilhar! O restaurante nipo-peruano segue a linha de muitos outros restaurantes internacionais com inspiração oriental, como o Zuma e  Buddakan, os quais já tive o prazer de experimentar. As porções não são tão fartas, mas ideal para dividir com alguém. A cozinha fica por conta do chef peruano Juan Carlos Arnaiz e o sushi bar é comandado por Rafael Hidaka, ex- Kinoshita.

Osaka, que já foi eleito como um dos restaurantes preferidos do fotógrafo peruano Mario Testino, faz por merecer e tem tudo para cair no gosto dos paulistanos!

Desgustação de Ceviche

Desgustação de Ceviche

Osaka

Rua Amauri, 234 – São Paulo/SP

Reservas: 55 11 3073-0234

osaka.com.pe

saopaulo@osaka.com.pe

Categorias: América do Sul, Destinos Nacionais, Restaurantes, Viagem | Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

BBO BBQ: o verdadeiro Barbecue Texano no Itaim!

fotoBBQ

No último sábado fui conhecer o BOS BBQ no bairro do Itaim, aqui em São Paulo. O estabelecimento, que abriu suas portas há cerca de 6 meses, está conquistando os paulistanos com seu Barbecue, o famoso churrasco ao estilo americano. Este é o primeiro restaurante brasileiro a seguir o tradicional método Barbecue Texano e todos devem obedecer às ordens e aos mandamentos de Rob Rub, campeão mundial de Barbecue e vencedor da Jack Daniel’s Cup. Além da introdução de cortes até então inéditos por aqui, como o “Boston Butt” (corte dianteiro de porco) e o “Brisket” (o corte mais tradicional do Barbecue Texano), o BOS BBQ trouxe também a PIT, uma churrasqueira a gás criada especialmente para o restaurante. Ali, a carne, previamente temperada e marinada, permanece por 12 a 14 horas em temperaturas que variam de 100 a 120 graus Celsius. O seu preparo lento, a ausência de fogo direto e o toque da fumaça, garantem uma carne ainda mais macia e saborosa.

No cardápio existem várias opções interessantes como o pulled pork, o primo americano do sanduíche de pernil, preparado a partir de um corte especial do porco, além de massas ao ragu de brisket e o tradicional Mac&Cheese. Parece que cerca de 23 receitas do macarrão foram testadas para que ele ficasse perfeito. Além das tradicionais carnes, como a Picanha, o Bife de Chorizo, Peito de Peru e Cordeiro Neozelândês, o carro-chefe da casa é, com toda certeza,  a Costelinha Suína, oferecida nas opções “Half Rack”(meia) e “Full Rack”(inteira), custando R$54 e R$98, respectivamente. A apresentação do prato é boa e acompanha batatas fritas rústicas ou saladinha. A carne é realmente macia e saborosa, mas não pude ignorar uma grande queixa que vi no Foursquare e em outras redes sociais sobre a ausência de sal na carne. É verdade, mas tenho pra mim que isto é proposital, pois o BOS BBQ prepara e serve  os seus próprios molhos barbecue, na versão Bos, Honey e Espresso, uma combinação perfeita e que torna o prato personalizado. Você escolhe o quanto e o que quer colocar, ao contrário de outras casas onde o molho já vem por cima e ao final acaba ficando um pouco enjoativo. Se preferir e curtir algo mais apimentado, utilize o molho de pimenta, também caseiro, servido em conta-gotas e carinhosamente apelidado de “Refresco”.

Se conseguir, encerre com um delicioso Milk Shake +18, nos sabores Bailey’s, Bourbon e Brandy, com direito a copo revestido com Nutella. Também tem opções de tortas nos sabores maçã e limão, bem ao estilo americano, pudim de banana e, por fim, uma torta de chocolate, receita da avó de um dos donos, o texano Blake.

A casa possui um ambiente rústico e com cara de casa de carnes dos Estados Unidos e está divida em três ambientes: a Taverna, para eventos e grupos maiores – até 75 pessoas; Red Room, ambiente mais escuro e com música mais alta; e o Beer Garden, espaço para até 60 pessoas com teto retrátil e 4 televisões, ótima opção para assistir jogos e esportes com seus amigos!

Mais informações:

BOS BBQ
Rua Pedroso Alvarenga, 559
Itaim Bibi – São Paulo, SP
11 3078 4858
http://www.bos-bbq.com

Horário de Funcionamento:
Terça a Quinta: das 12h às 15h – 17h30 às 0h
Sexta: das 12h às 15h – 17h30 às 1h
Sábado: das 12h às 0h
Domingo: das 12h às 0h

Categorias: Destinos Nacionais, Estados Unidos, Restaurantes, Viagem | Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Experiência no Ici Brasserie!

Imagem

Compartilho aqui com vocês minha deliciosa experiência no Ici Brasserie, no Shopping JK Iguatemi. Nada planejado. Cheguei no shopping para um almoço com a família e chegando ao piso de alimentação me deparei com um restaurante novo e decoração atraente.  Já tinha ouvido falar do Ici Bistrô, mas não do Ici Brasserie. Perguntei e a gentil garçonete me explicou que o estabelecimento estava aberto há apenas 1 semana. A novidade e a lotação da casa me deixou ainda mais curiosa a experimentar. O ambiente é cool e muito agradável. O Ici Brasserie é uma parceria dos sócios da Companhia Tradicional do Comércio (responsável pelos consagrados bares Original, Pirajá e Astor), do chef Benny Novak e o restaurateur Renato Ades (responsáveis pelo Ici Bistrô, Tappo Tratoria e 210 Diner). O cardápio é enxuto, mas oferece muitas opções, e o interessante é que vem impresso no jogo americano. O local é uma mistura de cervejaria e bistrô francês, bem descontraído, mas sem perder o requinte. A idéia inicial era fazer uma releitura das cervejarias parisienses do século XIX, servindo pratos rápidos harmonizados com cerveja. Inclusive, cerveja é o tema principal da decoração, principalmente na entrada. Optei por um Croque Madame (R$29) e Virgin Mojito, além de Spicy Meatball de Cordeiro (R$24) de entrada. Honrando sua inspiração francesa, os pratos são bem feitos e muito saborosos. Mas não imagine grandes porções, pois são suficientes para 1 pessoa apenas. Apesar da conta não sair tão barata, fiquei com vontade voltar e recomendo a visita, vale a pena!

Ici Brasserie – JK Iguatemi

Avenida Juscelino Kubitsheck, 2041 3o andar  – São Paulo/SP

Tel.: (11) 3078-1313

jk@icibrasserie.com.br

http://www.icibrasserie.com.br

Categorias: Restaurantes | Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Vernissage – “Fut.Bol.Art – Gol!” por Binho – GolBackpackers (Paredes do Gol)

Mais uma vez unindo esporte e viagem aqui no blog, fui convidada a conhecer e prestigiar, no dia 17 abril, a Vernissage “Fut.Bol.Art – Gol!” do artista Fábio Cerqueira, mais conhecido como Binho.  Este  carioca de 33 anos, formado em design, mas que se dedica há 7 anos ao grafite, criou e expôs 19 quadros que retratam de forma caricata personalidades do mundo futebolístico e de fama internacional, de onde destaco o técnico brasileiro Telê Santana, o craque francês Zidane e o brasileiro e grande destaque da copa do mundo de 1994, Romário. Mas, segundo Binho, a escolha não foi aleatória. Ela se baseou no saudosismo, já que todos eles não atuam mais no futebol mundial ou já faleceram, bem como na dedicação destas pessoas ao futebol, sem interesse diretamente  e exclusivamente financeiro. Inclusive, essa é a temática principal da exposição, onde a arte e a paixão que sempre esteve presente no futebol hoje dá lugar à ganância, ao dinheiro e ao comércio. Tanto é que o quadro tema da exposição retrata um jogador de futebol anônimo com notas de dinheiro à sua volta.


O local escolhido não poderia ser mais propício: um hostel todo decorado e inspirado no futebol, o GolBackpackers. Na realidade, esta exposição inaugurou o espaço cultural “Paredes do Gol” dentro do albergue  idealizado pelos irmãos Ralph e Alan Nicoliche, sócios e proprietários do hostel. O intuito principal do espaço é disseminar a cultural nacional, já que a maioria dos hóspedes é  formada por gringos.  O estilo de hospedagem em hostel ou albergue ainda é pouco difundida no Brasil, mas é uma forma interessante para o viajante que quer gastar pouco e não liga para luxo ou em dividir o quarto com pessoas desconhecidas. Em São Paulo, na região da Av. Paulista, o albergue já existe há 2 anos, e há 4 meses surgiu a filial do GolBackpackers em Manaus, já pensando na Copa do Mundo de 2012. O hostel de São Paulo conta com 34 camas dividas em 5 quartos temáticos e inspirados em times paulistas. O preço da diária varia de acordo com a quantidade de camas no quarto (8 camas – R$ 40/pessoa; 6 camas – R$45/pessoa; 4 camas – R$50,00) e inclui café da manhã e internet gratuita. Além disso, possui banheiros coletivos e quartos mistos ou exclusivo para mulheres. Já em Manaus, a inspiração para os quartos é o “Peladão”, o maior campeonato de pelada do mundo, uma exclusividade da capital amazonense.


Mais sobre o artista

Fábio Cerqueira, o Binho, nasceu e cresceu em frente ao Maracanã e por isso, tem essa vertente do futebol muito presente na sua arte. Começou com pixação aos 13, mas encontrou no grafite uma ótima maneira de extravasar essa sua inquietude pela arte. Segundo ele “o grafite hoje em dia está na moda, mas as pessoas ainda não o valorizam como deveriam.” E esta é a missão de Binho hoje, mostrar a causa social e o povo através do seu desenho. Além disso,  está se preparando e elaborando cerca de 30 quadros para uma exposição na França, em junho, que se chamará “Rio/Marseille”, onde retrará o cotidiano brasileiro, juntamente com um colega e artista francês. Binho grafita as paredes do GolBackpackers há mais de 1 ano e de outro Hostel no Rio, o Books Hostel, na Lapa.

Binho e o quadro tema da exposição

Todas as telas da exposição são feitas em spray, com acabamento em caneta “poskas” e continuarão expostas por 2 meses tanto no hostel, como no site (www.golbackpackers.com). Além disso, estão disponíveis para venda e os preços dos quadros variam de R$250,00 a R$400,00. Parte do que for arrecadado com as vendas será revertida para a Fundação Gol de Letra.

Grafite na parede de Binho na entrada do GolBackpackers

Mais informações

GolBackpackers

Rua São Carlos do Pinhal, 461 – Bela Vista – São Paulo/SP (1 quadra da Av. Paulista) – 55 11 2528-2564

Rua Barroso, 365 – Centro – Manaus/AM

gol@golbackpackers.com

http://www.golbackpackers.com

www.facebook.com/binhorj

Categorias: Destinos Nacionais, Esporte, Esporte + Viagem | Tags: , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Suki-shabu – Restaurante Rangetsu of Tokyo – São Paulo/SP

Na última sexta fui conferir o suki-shabu do restaurante Rangetsu of Tokyo. O prato é uma mistura dos pratos tradicionais japoneses sukiyaki e shabu-shabu, ambos feitos de carne bovina. O grande diferencial do Rangetsu é que a carne utilizada é Kobe, muito mais saborosa e macia. Ela é preparada como no shabu-shabu, em uma panela aquecida com fogareiro na própria mesa, e ao invés de água quente, é utilizado o molho do sukiyaki, à base de shoyu, mirim (saquê doce), saquê e açúcar/sal. Na panela também são misturados outros ingredientes, tais como legumes, cogumelos e tofu. O Rangetsu of Tokyo  é uma filial brasileira e paulistana de um restaurante com o mesmo nome em Ginza, Tokyo. Amei o prato, totalmente aprovado e recomendado!

 

Restaurante Rangetsu of Tokyo

Endereço: Avenida Rebouças, 1.394, Pinheiros, São Paulo-SP

Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 12h às 14h30 e 18h30 às 23h; sábado, das 18h30 às 23h

Estacionamento: com manobrista – R$ 10,00 somente no jantar, no almoço é grátis.

Site: www.rangetsu.com.br

Telefones: (11) 3085-6915 e (11) 3085-7946

 

Categorias: Destinos Nacionais, Japão, Restaurantes, Viagem | Tags: , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Degustação – Restaurantes by Koji e Inside – Morumbi São Paulo

Ontem fui convidada para participar de duas degustações aqui em São Paulo, ambas patrocinadas pela marca de shoyu kikkoman. A primeira delas ocorreu no by Koji, restaurante japonês aberto recentemente (janeiro de 2012) no Estádio do Morumbi. O ponto alto do restaurante, além da saborosa comida, é a vista privilegiada para o gramado, de onde  se pode ter uma visão completa do campo e do palco de shows e desfrutar, ao mesmo tempo, de duas grandes paixões brasileiras: comida e futebol.

Em dias de jogos e shows são elaborados pacotes especiais, onde estão incluídos os ingressos, menu degustação (especialmente elaborado para a ocasião) e bebida. Nestes dias, além das mesas para refeição, a casa dispõe de 60 cadeiras cativas. Para o Campeonato Paulista, o valor do pacote é de R$ 200,00/pessoa e para os dias show o preço varia de acordo com a banda ou cantor. Já existe um pacote para o show do ex-baixista do Pink Floyd, Roger Waters, no dia 03 de abril, no valor de R$ 950,00/pessoa.

O chef e proprietário Koji Yokomizo busca em suas receitas a primazia pela qualidade, tanto na escolha dos melhores peixes, como na habilidade de prepará-los e fatiá-los, tudo graças à larga experiência adquirida em diversos restaurantes em que trabalhou, inclusive no Japão. Koji conta com o apoio do também chef Nobu Ozaki, especialista em Sosaku Ryori, método que busca misturar à clássica culinária japonesa ingredientes utilizados em receitas de outros países, o que torna a comida exótica e muito saborosa.

Chefs Sosaku Ryori e Koji Yokomizo do restaurante by Koji

Degustamos ao todo cinco pratos, dentre eles:

– Ceviche de robalo com ovas de shoyu Kikkoman;

– Onsemtamago ika somen (tiras finas de lula, acompanhado de ovo mole);

– Sashimis (ori, tai e toro);

– Terrine de foie gras com aspargos e ebi (camarão);

– Coquetel de vieira e camarão.

Todos os  pratos estavam fantásticos, mas destaco o último deles. A vieira e o camarão estavam mergulhados em um molho delicioso, feito com 4 limões, dentre eles o yuzu, limão produzido exclusivamente no Japão e cujo sabor é inigualável: bem aromático e não muito ácido, realmente incrível!

 

Bem próximo dali, ainda no bairro do Morumbi e localizado em uma travessa da Avenida Giovanni Gronchi, encontramos o local da segunda degustação do dia, o Inside Grill&Salad.  Trata-se de uma steak house inspirada em cidades americanas e cosmopolitas, como Nova Iorque e Chicago.  A casa tem pouco mais de 1 ano e meio de existência, mas já tem caído no gosto do bairro. Inclusive, segundo o proprietário Marcelo Aebi, este é o diferencial do Inside. O seu objetivo é fazer com que as pessoas comecem a criar o hábito de frequentar as casas e restaurantes do bairro em que moram ou trabalham, e cultivar a idéia de que é possível estar em um ambiente bacana, com uma ótima comida, sem precisar atravessar a ponte. Para isso, o Inside conta com almoço executivo, happy hour e jantar. Abre todos os dias da semana, além de alugar o espaço para eventos e confraternizações.

Apesar da grande marca estadunidense e, principalmente, texana nos pratos, a casa possui influências mexicanas e, a partir de junho, também japonesas. E foram esses pratos com toques orientais que experimentamos na noite de ontem. O primeiro tem o nome de “Pop Corn Chicken Pomegranede”, são cubos de frango empanados em farinha especial Inside com molho de romã e acompanha samosas (mini-pastéis) de legumes. Além do frango estar molhadinho por dentro, o molho de romã é o diferencial, uma mistura de azedo e doce, muito bem preparado e com uma ótima apresentação. Imperdível!

"Pop Corn Chicken Pomegranede"

O segundo prato foi o “Caramelized Kobe”, carne de gado Wagyu caramelizado em shoyu kikkoman, acompanhada de mashed potato (pure de batatas) com creme de wasabi. Para quem não conhece, o  Kobe é feito com carne do gado Wagyu, uma raça orginária do Japão, internacionalmente apreciada pelo seu sabor e maciez. E para garantir toda essa qualidade os animais tem vida de rei: são alimentados com cerejas e maçãs e, antes das refeições, tomam cerveja e saquê, para aumentar o seu apetite. Além disso, ouvem música clássica e recebem massagem relaxante algumas vezes por dia. Mas como tudo que é bom custa caro e com o Kobe não é diferente. Comer um bife de Kobe pode custar até 800 dólares em Nova York e, por isso, é chamado de “ouro vermelho”. Já havia provado kobe algumas outras vezes, mas o toque adocicado a tornou ainda mais especial e saborosa.

"Caramelized Kobe"

Encerramos nossa noite com uma deliciosa sobremesa, um bolo apelidado de “Snowcake”. É muito leve e perfeito para todos os paladares, agradando mesmo aqueles que não são tão fã de doces. Se ficou com água na boca só de ler este post, não fique só apreciando as fotos e vá conferir estas “perdições gastronômicas”, vale a pena!

"Snowcake", umas das deliciosas sobremesas do restaurante Inside

 

Restaurante by Koji

Endereço: Morumbi Concept Hall – Praça Roberto Gomes Pedrosa, s/n, dentro do Estádio Cícero Pompeu de Toledo, acesso pelo Portão 4.

Horário de funcionamento: Terça a sexta, 12h às 15h e 19h às 23h30h; sábado, 12h às 16h e 19h às 23h30h; domingo, 12h às 16h e 19h às 22h.

Telefone: (11) 3624-7710

Estacionamento: R$ 15,00

 

Inside Grill&Salad

Endereço: Rua Pasquale Gallupi, 39 – Morumbi

Horário de funcionamento: todos os dias, das 12h às 15:30h e das 17:30h à 1h

Telefone: (11) 3501-5748

Site: http://www.insidegrillsalad.com.br

Categorias: Destinos Nacionais, Esporte, Esporte + Viagem, Japão, Restaurantes, Viagem | Tags: , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Blog no WordPress.com.