Ushuaia – Dia 5

Ushuaia 027

Hoje o dia foi longo, pois alem da Travessia de Lagos em 4×4, fiz um passeio noturno chamdo “Neve y Fuego”.  Sai do hotel por volta das 9 da manha e segui por veiculo 4×4 (Defender) para a regiao dos Lagos Escondido e Fagnano pela Ruta Nacional n. 3, aquela que disse no post de ontem que terminava em Lapataia. Agora estou viajando sentindo norte, rumo a Rio Grande, uma outra cidade da ilha. Acho que ainda nao cheguei a mencionar aqui, mas Ushuaia esta localizada em umas das ilhas do arquipelago da Terra do Fogo (Malvinas) e esta separada da America do Sul pelo estreito de Magalhaes.  Recebe este nome, pois foi o explorador Portugues Fernao de Magalahes o primeiro europeu a chegar a regiao por volta de 1520. E foi Magalhaes que apelidou essas ilhas como Terra do Fogo, pois avistou ao chegar diversas fogueiras das tribos silknam, kaweskar, manekenk e yamana que aqui habiatavam. O arquipelago consiste de uma grande ilha principal (onde esta Ushuaia) e outras menores. Por esta razao, Ushuaia so eh acessivel de carro via Chile, pois eh apenas no pais vizinho que existe um ferry, na parte mais estreita do Estreito de Magalhaes. Todos nos sabemos que a Cordilheira dos Andes eh o principal divisor natural entre Argentina e Chile, mas aqui na Terra do Fogo guarda uma peculariedade. Se observar em uma mapa bem detalhado, ira perceber que a Cordilheira faz uma curva aguda a direita, antes de tocar o mar. E este fato torna Ushuaia a unica cidade Argentina que esta a oeste da Cordilheira. E esta informacao eh importante para este post, pois para chegar ao Lago Encondido e Fagnano, ao Norte, temos que atravessar a Cordilheira pelo Paso Garibaldi e eh o unico lugar da Argentina onde ao passar a Cordilheira continuamos em solo argentino.

Vista do Lago Escondido do Mirante do Paso Garibaldi

Vista do Lago Escondido do Mirante do Paso Garibaldi

Ushuaia 014O Lago Escondido pode ser visto da propria Ruta n.3, onde paramos  em um mirante para uma foto, com um vento forte e gelado. O guia disse que estava com sorte, pois o nome “Escondido” vem do fato de ele quase sempre estar coberto por nevoa e serracao. Foi a primeira vez que senti que um vento era forte o suficiente para me carregar. Apesar da linda paisagem, tive que voltar ao carro, onde seguimos por mais alguns kilometros ate entrarmos a esquerda em uma antiga trilha de lenhadores. Pelo caminho paramos para avistar mais um dique feito por castores. Todo o trabalho que podem ver na foto abaixo, acredite, foi feito por apenas um casal de castores. Achei o maximo o pedaco de madeira roido por eles! Me lembrou desenhos animados, como do Pica-pau e Disney que, de vez em nunca, aparecia um castor que roia a madeira ate ficar deste jeito (quem lembra?).

Ushuaia 025

Lago Fagnano

Ushuaia 029Dali seguimos, finalmente, para o Lago Fagnano.  Quando cheguei, a garoa fina que nos acompanhou desde Ushuaia, se transformou em um lindo sol, o que deixou minha primeira vista do Lago ainda mais impactante.  Este lago ocupa cerca de 645 km quadrados e eh muito procurado para a realizacao de pesca esportiva, principalmente de truchas arco-iris. Ali tambem eh considerada uma zona sismica, pois no solo do Fagnano se encontram duas placas tectonicas:  a Sul-americana e a Scocia. Nao ha muitos casos de terremoto na regiao, pois as placas estao quase no mesmo nivel, o que evita os choques e tremores frequentes. Os ventos intensos fazem com que se formem pequenas ondas quando chegam na margem, tanto eh que para quem nao sabe pensa que esta diante de um mar e nao de um lago. Como estavamos em um carro 4×4 , fomos margeando o lago pelas pedras e pela agua e o guia parou para que descesse, pois como fazia um lindo sol, poderia caminhar um pouco e me encontrar em um ponto mais a frente. Ao chegar, uma deliciosa suspresa! O guia nos aguardava com um bule sobre uma fogueira, onde pude experimentar um delicioso e tradicional cha de “mate cozido”. Ali conversamos um pouco e ele nos disse que a temperatura do lago nao muda muito, se mantem como um microclima, normalmente, em 4 graus.Explicou tambem que  ali eh uma grande area de camping e que no verao  existem muitas opcoes de passeios, tais como pesca, caminhadas, aluguel de cavalos, passeios de caiaqui, bicicletas, etc.

Aventura de 4x4 pelo Lago Fagnano

Aventura de 4×4 pelo Lago Fagnano

Retornamos pelo mesmo caminho que viemos e paramos para almocar, cerca de 70km dali, no Centro Invernal Tierra Mayor.  Este eh apenas um dos 11 centros invernais de Ushuaia e foi o primeiro a desenvolver atividades invernais regiao. Ali eh possivel praticar esqui de alpino ou de fundo, passeios de trenos puxados por huskies siberianos ou pilotar motos de neve. E dali sai meu passeio que farei daqui dois dias, chamado “Aventura Blanca”. O almoco ja estava incluso no passeio e consistia em um buffet de salada para se servir a vontade. Simples, mas com varias opcoes de legumes e verduras. Para o prato principal duas opcoes apenas: truta em papel aluminio e recheado com vegetais e, cordeiro patagonico assado. Como ja havia experimentado a truta em El Calafate, resolvi escolher o cordeiro, que tambem eh um dos pratos tipicos da regiao. Vinhas em grandes pedacos em uma chapa e, apesar de nao gostar muito por achar o gosto um pouco forte, estava saboroso e macio. A sobremesa tambem estava inclusa e das muito opcoes escolhi o tambem tradicional flan, acompanhado de creme e doce de leite. Muito bom!

Praticantes de esqui alpino ou de fundo no Centro Invernal Tierra Mayor

Praticantes de esqui alpino ou de fundo no Centro Invernal Tierra Mayor

De Terra Mayor, segui para o hotel, onde pude descansar por 1 hora e meia antes de sair para o passeio “Neve y Fuego”. As 18:30 sai para o passeio, tambem na regiao do Vale Mayor, mas nao no centro invernal. Estava com muita expectativa, pois quando li no descritivo me imaginei em um treno puxados por huskies por uma trilha sinalizada com tochas ate um refugio onde apreciariamos um belo jantar tipico de montanha ao som de um animado violao e o retorno feito com motos de neve. Foi uma grande decepcao. Nao so pelas grande expectativa, mas porque ate agora nao entendi a razao do nome “fuego” ao passeio. Nao havia tochas e tampouco violao. Chegamos de van ate a cabana e fomos recebidos e convidados a deixar nossos itens em uma cadeira e sairmos para passeios de treno, motos e raquetes de neve. Como estava sozinha, me fizeram companhia duas simpaticas mexicanas, mae e filha da Cidade do Mexico. Primeiro fomos ao treno, mas demorou bastante tempo ate que soltassem os cachorros do canil e amarrassem nos trenos. O passeio foi lindo, mas um pouco incomodo porque nao havia muita neve no percurso e o treno batia muito no chao. Dali fizemos o passeio de motos de neve. Cada um com sua moto, mas nao consegui deselvolver a velocidade que queria, pois tinha que ir atras do guia e, alem de acelerar pouco, tinha que frear e parar com frequencia, para que os trenos de cachorros com o outro grupo passasse. Por fim, as raquetes de neve,  bacana, mas sem nehuma emocao. Senti um pouco de desorganizacao e amadorismo por parte dos guias e organizadores. Ah! E o jantar tipico da montanha…um foundue de queijo pouco animador. Bom, nao sei se foram as minhas proprias expectativas, mas nao recomendo este passeio. Prefiro um bom jantar em um dos deliciosos restaurantes de Ushuaia, afinal o passeio nao foi barato. Mas como eu sempre digo: prefiro experimentar e nunca mais voltar, do que ouvir falar e nao vivenciar!

E amanha eh dia de (tentar) esquiar no Cerro Castor!!!

Husky Siberiano - um dos cachorros utilizados nos passeios de trenos

Husky Siberiano – um dos cachorros utilizados nos passeios de trenos

Anúncios
Categorias: América do Sul, Esporte + Viagem, Viagem | 2 Comentários

Navegação de Posts

2 opiniões sobre “Ushuaia – Dia 5

  1. Inês de Barros

    Muito bom! Concordo plenamente com você. Se tem uma coisa que me irrita imensamente é eu falar que gostaria de fazer alguma coisa e alguém vir e tentar me desmotivar dizendo que não vale à pena, sem nem ao menos me dar a oportunidade de experimentar, afinal, minhas impressões a respeito das coisas podem ser muito diferentes das de outra pessoa e eu ter o imenso prazer de realizar algo que outra pessoa odiou fazer, né mesmo?!… rs

    Mais uma vez, as fotos e os relatos são muito gostosos de se ver e ler, fazendo até com que sentíssemos o vento gelado e vigoroso em nosso corpo!

    Até a próxima aventura!!!!

  2. Inês de Barros

    Muito bom! Concordo plenamente com você. Se tem uma coisa que me irrita imensamente é eu falar que gostaria de fazer alguma coisa e alguém vir e tentar me desmotivar dizendo que não vale à pena, sem nem ao menos me dar a oportunidade de experimentar, afinal, minhas impressões a respeito das coisas podem ser muito diferentes das de outra pessoa e eu ter o imenso prazer de realizar algo que outra pessoa odiou fazer, né mesmo?!… rs

    Mais uma vez, as fotos e os relatos são muito gostosos de se ver e ler, fazendo até com que sentíssemos o vento gelado e vigoroso em nosso corpo!

    Até a próxima aventura!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: