O que seria interessante saber antes de viajar para a Turquia | HISTÓRIA

Durante as minhas leituras e estudos sobre a Turquia, e conversando com amigos que foram recentemente para lá, surgiram algumas informações e curiosidades que julgo ser de enorme valia para quem vai ou imagina conhecer este destino, bem como para aquelas pessoas que, assim como eu, são curiosas ou fascinadas por conhecimento e informação. Para ficar mais dinâmico e fácil de ler, dividi em duas partes. Neste primeiro post falarei dos aspectos históricos gerais da Turquia e no próximo sobre os hábitos e costumes dos turcos.

1) A ANATÓLIA, península onde está localizada grande parte da extensão territorial da Turquia, é chamada de berço da civilização. Esopo, famoso por suas fábulas, Homero, o Rei Midas e Heródoto nasceram todos na Anatólia.

2) O idioma TURCO é  falado, como língua materna, por cerca 70 milhões de pessoas em todo o mundo, principalmente na Turquia, mas também no norte do Chipre, na Bulgária e, em menor número, na Grécia, Armência, Romência e Macedônia. O turco também é falado por milhões de imigrantes na União Européia e na América. Um estudo recente, o qual montou uma árvore genealógica de 103 línguas, mostrou que a origem dos idiomas europeus surgiu  de uma linguagem única, na Anatólia (atual Turquia) há 9000 anos.

3) O nome TURQUIA derivou de Türk que, nas antigas línguas turcomanas, significava “ser humano” ou “forte”. Outra versão é de que o nome Turquia originou de turquesa, pedra preciosa muito comum no país.

3) Existem muitas teorias sobre a origem exata da BANDEIRA turca. Dizem que a Lua Crescente e a Estrela branca (Ai Eildiz, em turco)  representam o islamismo, religião praticada pela grande maioria dos turcos e que seu fundo vermelho seria pelos diversos conflitos ao longo dos anos, sobretudo as batalhas sangrentas da Guerra da Independência turca. É provável que sua estética tenha sido idealizada de acordo com o símbolo do Império Otomano, pois as bandeiras são parecidas. No princípio, a bandeira turca era apenas uma média lua sobre um campo verde, modificada em 1793 quando o Sultão Selim III trocou o fundo verde por vermelho. Só em 1844, acrescentou-se a estrela, que, segundo algumas teorias, remonta a época do imperador romano Constantino (fundador de Constantinopla, atual Estambul), considerada na época, o símbolo da Virgem Maria. De todas as lendas sobre a bandeira, a mais aceita pela população turca é a de que Mustafa Kemal Atatürk, o fundador da República turca,  ao caminhar pelo campo na noite seguinte ao combate vitorioso durante a Guerra de Independência Turca, percebeu o reflexo da lua crescente e da estrela sobre um vasto fundo de sangue no terreno de uma colina de Sakarya.

4) O fundador da moderna República da Turquia foi Mustafá Kamal Pasha, ou Kamal ATATURK. Uma informação interessante: Atatürk é um título e significa “pai dos turcos”. Foi ele quem liderou os turcos na Guerra da Independência (1919 – 1923) e ao longo de seus 15 anos de mandato como presidente promoveu uma transformação e modernização radical no país. Sob Ataturk, o país passou a ser um estado laico, o califado foi abolido e as cortes religiosas foram extintas. Foi promovida uma reforma jurídica (elaboração de um novo código civil que conferia direitos iguais às mulheres), abrangendo questões como divórcio, custódia, herança e aboliu a poligamia. O ensino em medresses foi substituído por um ensino unificado, introduzindo o alfabeto latino no lugar da complexa escrita arábica. Alterou o sistema de pesos e medidas, calendário e abriu o país à cultura universal, investindo em artes e ciências. Até hoje sua popularidade é altíssima e para medir o grau de adoração dos turcos por Ataturk é só observar as milhares de estátuas e bustos erguidos a ele em todo o país. Ataturk morreu no dia 10 de novembro 1938 no palácio de Dolmabahce, mas  até hoje, a data de sua morte é lembrada pelo turcos com disparo de salvas de canhão e sirenes, pontualmente, na hora de sua morte (9h05) e, em seguida, um minuto de silêncio

5) Nem todo mundo sabe, mas TURCOS e OTOMANOS são praticamente o mesmo povo. O têrmo “otomano” veio do nome Osman, ou Otman (Uthman, em árabe). Otman (1258-1324) foi um líder que unificou as tribos turcas num império. O Império Otomano englobava partes da Europa (Balcãs e Cáucaso), Norte da África e Oriente Médio. Foi durante os séculos XVI e XVII um dos mais poderosos impérios do mundo. Os otomanos eram relativamente tolerantes com as religiões (entenda-se cristianismo ortodoxo e judaísmo, principalmente) e as tradições dos povos dominados. Entre esses povos podemos citar os sérvios, croatas, macedônios, eslovenos, gregos, magiares, bósnios, búlgaros, armênios, ucranianos, curdos e árabes.

6) A única coisa em comum entre os TURCOS e os ÁRABES é a religião islâmica, pois cada um destes povos tem raízes distintas. Aliás, turcos e árabes não gostam de serem confundidos. Todos os habitantes do antigo Império Otomano eram considerados turcos. Por isso, os imigrantes sírios e libaneses (árabes, portanto) que vieram para o Brasil eram chamados de turcos.

7) A religião predominante na Turquia é o ISLAMISMO (99,8%). Isto não siginifica que as demais crenças não sejam respeitadas e toleradas no país, pelo contrário. A mesquita, o templo dos mulçumanos, é destinada exclusivamente às orações e pregações, as quais ocorrem cinco vezes por dia ao tocar dos muezzins. A primeira delas ocorre na alvorada, depois ao meio-dia, à tarde, ao pôr-do-sol e, por fim, uma hora e quinze minutos depois da penúltima reza. Toda mesquita possui pelo menos uma torre (minarete) para que o arauto (muezzin) possa convocar os fiéis para as preces do dia. Apesar de ser um local democrático, durante a visitação  deve ser respeitado os horários da reza, aguardando o seu término para circular no interior das mesquitas. A sexta-feira deve ser evitada, já que é o dia santo para os mulçumanos. Para entrar nas mesquitas é preciso tirar os sapatos e o ideal é que as mulheres estejam vestidas de forma mais recatada, evitando decotes, saias e shorts muito curtos, além de cobrir a cabeça com um lenço (leve sempre um dentro da bolsa, afinal, nunca se sabe!). Além disso, o local das orações dos homens é separado das mulheres. Elas ficam atrás, pois a posição da reza (ajoelhados e com as cabeças ao chão) é sensual e pode tirar a atenção dos homens durante a prática religiosa.

8) Ao contrário do que muitos pensam, a capital atual da Turquia não é Istambul e, sim, ANCARA.

9) Muitos historiadores e religiosos acreditam que a famosa Arca de Noé aportou no Monte Ararat, no Leste da Turquia.

10) As sete igrejas do Apocalipse, mencionadas na Bíblia, estão localizadas na Turquia: Éfeso, Izmirna, Pergamundo, Tiatira, Sardis, Filadelfia e Laodicea.

11) Os rios Tigre e Eufrates, mencionados na Bíblia, estão localizadas no oeste da Turquia e, atualmente, tem o nome de Dicle e Firat.

12) Um dos maiores pregadores do cristianismo, o apóstolo Paulo, nasceu no Sul da Turquia, mais precisamente na cidade de Tarso. Por isso, ele era chamado de Paulo de Tarso. Detalhe: seu nome original é Saulo, portanto, Saulo de Tarso.

13) Outro santo nascido em território turco foi São Nicolau, o padroeiro da Rússia, Noruega e Grécia. Chamado de Nicolau de Mirra, foi ele quem deu origem ao atual mito de Papai Noel.

11) Acredita-se também que última casa de Maria, mãe de Jesus, ficava em Selçuk – Éfeso, na Turquia

12 )São Jorge, o mítico santo guerreiro venerado por milhões de brasileiros nasceu no século III na região turca da Capadócia.
13)Duas das Sete Maravilhas do Mundo Antigo se encontram na Turquia: o Templo de Artemis, em Éfeso, e o Mausoléu de Halicarnasus, em Bodrum.
14) A mais antiga pintura da história mostrando um vulcão em erupção se localiza em Catalhoyuk, na Turquia e tem 8000 anos.
15) O povo gálata habitava a região chamada pelos romanos de Galácia, localizada no centro da atual Turquia. Os gálatas eram descendentes de tribos gaulesas oriundas do oeste europeu. Hoje em dia, eles são mais lembrados pelas epístolas do apóstolo Paulo aos gálatas.
16) A famosa cidade de Tróia, que já serviu de enredo para filmes e livros, também fica na Turquia. Além do sítio arqueológico de Tróia, há no lugar uma estátua que remete ao velho mito do Cavalo de Tróia.
Informações gerais:
Localização: sudeste da Europa e oeste da Ásia.
Cidade Principais: Istambul , Ancara, Esmirna, Adana e Bursa.
Área: 783.562 km²
Capital: Ancara
População: 72 561 312  de habitantes (Censo 2009)
Moeda: Lira Turca 
Língua Oficial: turco 
Nome Oficial
:  República da Turquia
Governo: República Parlamentarista
Expectativa de vida: 71,8 anos
Composição da População: turcos 80%, curdos 18%, árabes 1,5% e outros 0,5%.
Religião:  islamismo 99,8% (sunitas 80%, xiitas 19,8%) e cristianismo 0,2%.
Fuso Horário: +5h
Clima: mediterrâneo (litoral e região Sul) e temperado continental (Norte)
Website governamental: http://www.tbmm.gov.tr
 


 

 

Anúncios
Categorias: Turquia, Viagem | Tags: , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: