Pensamento em Viagem ou Viagem em Pensamento?

 

Nestas minhas leituras e pesquisas fui acumulando algumas citações, pensamentos e poesias sobre viagem. Resolvi compilar tudo que li e gostei e que agora compartilho aqui com vocês. Aproveitem:

Viajar é fazer uma jornada para dentro de si mesmo.” (Dena Kaye)

Costumo responder, normalmente, a quem me pergunta a razão das minhas viagens: que sei muito bem daquilo que fujo, e não aquilo que procuro.” (Michel de Montaigne)

Viajar é a maneira mais agradável, menos prática e mais custosa de instruir-se.” (Paul Morand)”O viajante ainda é aquele que mais importa numa viagem.” (André Suarès)

“Quando viajo, o que mais me importa são as pessoas, porque só falando com elas se conhece o ambiente.” (Camilo José Cela)

“Eu viajo não para ir a lugar algum, mas para ir. Eu viajo pelo propósito de viajar. A grande sedução é se mover.” (Robert Louis Stevenson)

As viagens dão uma grande abertura à mente: saímos do círculo de preconceitos do próprio país e não nos sentimos dispostos a assumir aqueles dos estrangeiros.” (Barão de Montesquieu)”A viagem pode ser uma das formas mais satisfatórias de introspecção.” (Lawrence Durrell)

Viajar é descobrir que todo mundo está errado sobre os outros países.” (Aldous Huxley)

As viagens são na juventude uma parte de educação e, na velhice, uma parte de experiência.” (Francis Bacon)

Se você deseja viajar longe e rápido, viaje leve. Deixe pra trás todas suas invejas, ciúmes, incapacidade de perdoar, egoísmo, e medos.” (Glenn Clark)

Mas quando o assunto é viagem, para mim, Fernando Pessoa é gênio insuperável!

“Viajar? Para viajar basta existir. Vou de dia para dia, como de estação para estação, no comboio do meu corpo, ou do meu destino, debruçado sobre as ruas e as praças, sobre os gestos e os rostos, sempre iguais e sempre diferentes, como, afinal, as paisagens são.

Se imagino, vejo. Que mais faço eu se viajo? Só a fraqueza extrema da imaginação justifica que se tenha que deslocar para sentir.

“Qualquer estrada, esta mesma estrada de Entepfuhl, te levará até ao fim do mundo”. Mas o fim do mundo, desde que o mundo se consumou dando-lhe a volta, é o mesmo Entepfuhl de onde se partiu. Na realidade, o fim do mundo, como o principio, é o nosso conceito do mundo. É em nós que as paisagens tem paisagem. Por isso, se as imagino, as crio; se as crio, são; se são, vejo-as como ás outras. Para que viajar? Em Madrid, em Berlim, na Pérsia, na China, nos Pólos ambos, onde estaria eu senão em mim mesmo, e no tipo e gênero das minhas sensações?

A vida é o que fazemos dela. As viagens são os viajantes. O que vemos, não é o que vemos, senão o que somos.”

“Viajar! Perder países!
Ser outro constantemente,
Por a alma não ter raízes
De viver de ver somente! 

Não pertencer nem a mim!
Ir em frente, ir a seguir
A ausência de ter um fim,
E a ânsia de o conseguir! 

Viajar assim é viagem.
Mas faço-o sem ter de meu
Mais que o sonho da passagem.
O resto é só terra e céu.”


Anúncios
Categorias: Nem um, nem outro ou nenhum dos dois, Viagem | Tags: , , , , | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: